Renato Rocha baixista da Legião Urbana (morador de rua)

|

Por Gustavo Costa.
No ultimo domingo 25 de Março, o programa "Domingo Espetacular" da TV Record, exibiu matéria mostrando a degradação de uma pessoa que teve "Grana" e "sucesso", e fez a troca pelas drogas. Renato Rocha, tocou nos três primeiros discos da Legião Urbana, músico de grande postura em palco, e um instrumentista de arranjos marcantes, como "O Reggae", "A Dança" (LG1), "Daniel na Cova Dos Leões", "Acrilic On Canvas", "Tempo Perdido" (LG2), "Que País é Este", "Depois do Começo", "Conexão Amazônica" (LG3) entre outras.

Após a saída do baixista da Legião Urbana, a banda perdeu a característica de arranjos marcantes pela execução do Negrete. A saída do baixista Renato Rocha, se deu a falta de compromisso pelo uso excessivo de drogas, sendo então retirado da banda pelos outros músicos, preço alto a ser pago, pois no ato da sua saída, a Legião Urbana recebia Estatos da banda mais popular do País, realizando shows somente em Estádios, o publico estimado que acompanhava a banda era de aproximadamente 50 Mil pessoas por apresentação, imaginem o que isso não rendeu em dinheiro, e a noticia triste nos chega de que o Renato Rocha, vive a 5 anos nas ruas do Rio de Janeiro, perdendo a família e todos os bens materiais, pelo consumo de drogas, "Álcool", "Maconha" e "Cocaína".


Desconheço histórias de pessoas que prosperaram com o uso de drogas, o fim sempre é trágico, se tornam Zumbis, sem vida social com o Renato Rocha, ou presos, internados, e na sua grande parte marginalizados e mortos. Gostaria que fosse diferente, que as opções de muitas pessoas fossem outros caminhos. Fica aqui a minha tristeza, como fã da maior banda da história da Musica Popular Brasileira (Legião Urbana).


Veja a Notícia


Um dos músicos da Legião Urbana está na pior. Renato Rocha, baixista que tocou nos três primeiros discos da banda de Brasília, está morando nas ruas do Rio de Janeiro. A situação se arrasta há cinco anos, quando o músico, que tinha o apelido de Negrete, se separou da mulher, perdeu o contato com a família e o patrimônio que acumulou ao longo da carreira.

A situação do baixista, expulso da banda por Renato Russo, em 1988, foi revelada pela TV Record nesse domingo (25/3). A emissora entrou em contato com o pai do músico, o advogado Sebastião Rocha, que se emocionou e disse que quer ajudar o filho, com quem não tem contato há cerca de 10 anos, com um imóvel.

Os motivos que levaram Renato Rocha para as ruas e perder o patrimônio são nebulosos, e o artista não chegou a entrar no assunto. Philipe Seabra, da Plebe Rude, revelou que amigos do músico tentaram ajudar, mas que ele se mostrou reticente em receber qualquer tipo de socorro. Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, ex-integrantes da Legião Urbana, não quiseram dar depoimento, mas é notório o desentendimento dos dois com o baixista.

O misterioso método de pagamento de direitos autorais no Brasil dificulta ainda mais a situação. Renato Rocha recebe do Ecad cerca de R$ 900 por mês, mas por algum motivo que o músico não soube esclarecer, o dinheiro não chega mais. A obra da banda que conta com o baixo de Renato Rocha são os três primeiros discos: Legião Urbana (1985), Dois (1986) e Que país é este (1987), que venderam juntos cerca de três milhões de cópias e emplacaram sucessos como Será, Geração Coca-cola, Eduardo e Mônica, Faroeste caboclo, Eu sei e Tempo perdido.

FONTE: UZL EM FOTOS

Religiosos e infantis dominam lista de discos mais vendidos no Brasil

|

Padre Marcelo ficou em primeiro entre CDs mais vendidos de 2011 (Foto: Denise Soares/G1 MT)
Associação Brasileira dos Produtores de Discos divulgou ranking de 2011.
Padres Marcelo Rossi, Robson, Fábio de Melo e Reginaldo estão no top 10.


Foi publicado nesta semana, no site da Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD), o relatório sobre o mercado brasileiro de música gravada em 2011.

Na lista de discos mais vendidos do ano, os destaques foram os artistas que cantam músicas de conteúdo religioso.

Entre os dez CDs de melhor desempenho no ano, cinco fazem parte desse segmento: Padre Marcelo Rossi, Padre Robson, Padre Fábio de Melo, Padre Reginaldo Manzotti e a cantora gospel Damares. "Ágape musical", do Padre Marcelo, lidera o ranking, seguido por dois discos da sertaneja Paula Fernandes, na segunda e terceira posições.

Luan Santana aparece em quarto com "Ao Vivo no Rio" e Padre Robson foi o quinto colocado, com "Nos Braços Do Pai". Fábio de Melo conquistou o sexto lugar com "No Meu Interior Tem Deus". Manzotti (sétimo colocado), a britânica Adele (oitava), Damares (nona) e o disco ao vivo de Caetano Veloso e Maria Gadú (décima posição) completam o top 10. A associação não revela o número de discos vendidos de cada artista, só indica os álbuns mais vendidos no ano.

Damares participa do festival Promessas, em dezembro, no Rio de Janeiro (Foto: Alexandre Durão/G1)

Segundo dados coletados pelo órgão e fornecidos por gravadoras e outras empresas que vendem música, houve crescimento de 8,47% em relação a 2010, com R$ 373,2 milhões em vendas. Foram mais de 18 milhões de CDs comercializados e 6,7 milhões de DVDs e blu-rays. No mercado digital, o crescimento foi de 12,8% e faturamento anual de R$ 60,8 milhões.

Nos DVDs, o domínio é dos registros destinados ao público infantil. São quatro produtos voltados para as crianças entre os dez mais vendidos de 2011. Os destaques são a dupla de palhaços Patati Patatá (quarto lugar), Balão Mágico (quinto) e dois DVDs de Xuxa (sexto e nono lugares), com seu projeto "Só para baixinhos". Paula Fernandes, no entando, lidera. Adele ficou em segundo e Luan Santana conseguiu o terceiro lugar.

Veja a lista de CDs mais vendidos no Brasil em 2011:

1) Padre Marcelo Rossi - Ágape Musical
2) Paula Fernandes - Ao Vivo
3) Paula Fernandes - Pássaro de Fogo
4) Luan Santana - Ao Vivo no Rio
5) Padre Robson - Nos Braços Do Pai
6) Padre Fábio de Melo - No Meu Interior Tem Deus
7) Padre Reginaldo Manzotti - Milhões de Vozes Ao Vivo
8) Adele - 21
9) Damares - Diamante
10) Caetano Veloso e Maria Gadu - Multishow Ao Vivo
11) Beyoncé - 4
12) Rebeldes - Rebeldes
13) Lady Gaga - Born This Way
14) Marisa Monte - O Que Voce Quer Saber de Verdade
15) Justin Bieber - Under The Mistletoe
16) Pastora Ludmila Ferbera Ludmer - O Poder Da Aliança
17) Victor & Léo - Amor de Alma
18) Seu Jorge - Musicas Para Churrasco Vol. I
19) Padre Reginaldo Manzotti - Em Deus Um Milagre
20) Amy Winehouse - Back To Black


Fonte: g1.com
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/03/religiosos-e-infantis-dominam-lista-de-discos-mais-vendidos-no-brasil.html

Festa do Sinal

|

Serviço que permite ser DJ no Facebook faz acordo com gravadoras

|

Tela do Turntable.fm. (Foto: Reprodução)
Turntable.fm tem menos de um ano e tem Lady Gaga como investidora.
Por enquanto, ferramenta não funciona no Brasil.

O Turntable.fm, que permite que os usuários do Facebook sejam DJs ao lado de seus amigos, anunciou que fez acordos de licenciamento com quatro grandes gravadoras nos Estados Unidos, segundo o site da “Billboard”. O serviço chegou a ficar disponível no Brasil por algumas semanas, mas foi fechado e, por enquanto, só funciona nos Estados Unidos.

Segundo a “Billboard” o anúncio foi feito durante o festival South By Southwest, conhecido como SXSW, que acontece em Austin, no Texas (EUA).

“Desde o começo, as gravadoras foram diferentes do que eu achei que seriam. Eles nos deram muito tempo e atenção”, disse Seth Goldstein, cofundador do serviço que tem menos de um ano e investidores como a cantora Lady Gaga. As declarações foram dadas à revista.

O Turntable.fm funciona como uma plataforma dentro do Facebook para que amigos se reúnam e possam brincar de serem DJs. Segundo a “Billboard”, o serviço teve seu auge de acessos um mês após seu lançamento, em julho de 2011, com 207 mil visitantes únicos.

“Vemos a iniciativa como um lugar para atrair mais compradores para o espaço digital. Com o tempo, vamos ver como ganhar dinheiro”, disse Stephen Bryan, da Warner Music, à publicação. “Uma vez que você consegue transformar a descoberta de músicas em um jogo, você começa a entender o engajamento social e a lealdade dos fãs”, afirmou Bill Campbell, da Universal Music Group, também à “Billboard”.

Fonte: g1.com
http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/03/servico-que-permite-ser-dj-no-facebook-faz-acordo-com-gravadoras.html

Tradicional Sábado de Aleluia em Umarizal

|

BALADA SANTA

|

Cantor de 'Eu quero tchu, eu quero tcha' tem 'pressa de ganhar dinheiro'

|

João Lucas e Marcelo colhem os louros do sucesso gerado nos campos de futebol paulista (Foto: Marcel Bionche)
Regravação de forró e dança de Neymar revelam João Lucas e Marcelo.
Hit segue a cartilha de sucesso de Michel Teló e já dobrou shows da dupla.

Durante dez anos, eles tentaram decolar como cantores defendendo o sertanejo de raiz. Há um ano e meio juntos, João Lucas e Marcelo resolveram seguir os mandamentos da cartilha de Michel Teló.

“Quem gosta de sertanejo de raiz é um público mais velho e caipira. Pra fazer sucesso, é preciso cantar o que a galera jovem pede. Resolvemos seguir o mesmo caminho pra ver se conseguíamos”, disse João Lucas, durante entrevista ao G1 por telefone.

Para tal, compraram o direto de regravar “Eu quero tchu, eu quero tcha”, sucesso de Shylton Fernandes, da banda Forró Safado - prática quase obrigatória do atual "sertanejo de pegação". O hit, como não poderia deixar de ser, já veio acompanhado de coreografia. Com o material adaptado em mãos, era só produzir o clipe e torcer para que a onomatopéia musical chegasse aos ouvidos do maior difusor popular: o jogador Neymar. Ouça aqui o "hit do Neymar".

Ao comemorar o 100° gol pelo Santos, ele fez os passinhos da dança. Bracinhos pra cima e uma reboladinha de segundos renderam à dupla a possibilidade de, finalmente, ganhar dinheiro. João Lucas revela que ainda não deu pra comprar nada, mas não esconde a ansiedade. “Confesso que tô com pressa para ganhar dinheiro, mas ainda não consegui arrematar uma casa pra minha família. Não tenho nada, só um carro.”

Novos ricos
A meta, entretanto, é estacionar um jatinho na garagem para atender à nova demanda de shows. Após a divulgação em rede nacional feita por Neymar, a dupla recebeu propostas internacionais de produtores em Portugal, Romênia e Itália.

Em território nacional, o artilheiro do Santos reforçou seu efeito Midas. O que ele dança, de fato, vira ouro. Antes da comemoração, os sertanejos faziam apenas oito apresentações por mês. Agora, já são mais de 20. O caminho é o mesmo de "Ai se eu te pego", que ganhou o mundo depois da dancinha de Cristiano Ronaldo.

O poder de multiplicação transforma os jogadores de futebol em novos padrinhos do sertanejo. Para João Lucas, que já teve duas duplas antes de se juntar a Marcelo, cair no gosto musical de Neymar é a forma mais eficiente de alavancar a carreira.“Os jogadores são os novos padrinhos mesmo, é a melhor forma de fazer sucesso e decolar. Seremos eternamente gratos ao Neymar.” A gratidão - e a exposição - fizeram a dupla colocar o nome do jogador na letra da música, que não hesitam em apresentar também como "hit do Neymar".

Grande encontro
Marcelo é compositor conhecido no mercado. Já fez canções para Luan Santana e Victor e Leo, mas penou até encontrar uma segunda voz ideal. Conheceu João Lucas em uma festa de aniversário de amigos na cidade de Aruanã, Goiás, em 2010. Ambos encerravam parcerias de insucesso com outros cantores. “A gente não vingava”, explica João.

Em janeiro de 2011, com a dupla formada e empresário contratado, eles gravaram o primeiro CD. O disco não estourou como previsto e os rapazes foram atrás de um “hit pegação”. Ouviram na internet a música de Shylton e entraram em contato com o compositor.

João diz não saber o preço pago ao dono de “Eu quero tchu, eu quero tcha”. O acordo garante a exclusividade de cantar a versão, mas os direitos permanecem de Shylton. “Nosso empresário que fez tudo, não sei quanto foi. De qualquer forma, valeu cada centavo.”

Regravaram inicialmente em versão forró, mas não gostaram do resultado. Decidiram misturar o arrocha com uma batida de funk e apostaram. Lançaram novamente o CD, incluindo o hit e mais algumas faixas inéditas. Agora, começam a mensurar os resultados de vendas.

Toque de caixa
João garante que ele e seu parceiro reconhecem a baixa qualidade musical dos hits de verão, mas acredita ser o único caminho para manter-se no mercado. “Ou abraçávamos isso, ou ficávamos pra trás.”

Confortáveis com a fama, eles pretendem abusar do potencial de “Eu quero tchu, eu quero tcha” até o seu esgotamento. Na gaveta, já está pronta uma música muito similar, composta pela dupla juntamente com Shylton. Letra e melodia foram feitas em menos de 24 horas. “A batida é bem parecida, letra fácil e melodia simples também. É a forma que encontramos de manter o sucesso.”

Além do material, eles contrataram uma coreógrafa para que Marcelo, o mais travado da dupla, solte o quadril em cima dos palcos. “Meu parceiro não dança nada. Eu engano um pouquinho, mas ele é primeira voz e precisa se concentrar. Estamos com uma professora de dança, e vamos fazer aula duas vezes por semana. Se a gente dança, a mulherada se empolga e reproduz a coreografia. Isso ajuda muito, pois 90% do nosso público é feminino.”

Fonte: g1.com
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/03/cantor-de-eu-quero-tchu-eu-quero-tcha-tem-pressa-de-ganhar-dinheiro.html

1° Aniversário do RG EM FOCO

|

Cavalo de aço dia 31 de Março em Umarizal

|

Parabéns DJ’s – 09 de Março, dia do DJ

|


O termo DJ (disc jockey), foi primeiramente usado para dar nome a figura do locutor de rádio que no inicio tocava discos no gramofone, depois passou para o longplay (LP), o CD (Compacto Disc) e por último, atualmente, o MP3.

Hoje, o Dj é um artista profissional que usa da música eletrônica para construir o seu trabalho. Existem várias denominações e gêneros diferentes para categorizar um DJ, estas que caracterizam e diferenciam os estilos. De House, Trance, Techno, Psy, Black, Hip Hop, Ska, e dezenas de outras vertentes, Dj é o cara que comanda as pick – ups, cria as mixagens e coloca o galera pra balançar.

Fica aqui a todos os Dj’s o nosso parabéns pelo dia e pelo trabalho realizado, e que continuem animando e colocando os simpatizantes da música eletrônica, independente do estilo, para dançar.

Um abraço especial para o amigo Dj que estão sempre juntos com a galera de Umarizal e região, Dj Waguinho.

Rafael Godeiro/RN é só festa nesta sexta feira 09-03-12

|

Carro de vocalista da Banda Saia Rodada se envolve em acidente no Bairro São José

|

O carro do vocalista Raí Soares da banda de forró Saia Rodada se envolveu em um acidente na manhã dessa quarta-feira. O veículo que era dirigido pelo irmão do cantor conhecido como "Neto Preá" invadiu uma casa no bairro São José.

Segundo informações de populares, Neto dava ré, quando ao seguir em frente chocou o carro modelo SW4 contra a balaustrada e o portão de madeira de uma residência na Rua do Algodão. Ainda de acordo com os moradores, o acidente ocorreu por volta das 7h30 da manhã e ninguém se feriu. O blog tentou fazer contato com Neto e com Raí mas não conseguiu.





Fonte: http://www.uzlemfotos.blogspot.com/
Fotos: Morador do Bairro

Exposição "3 Formas de Olhar"

|

http://bmail.uol.com.br/attachment?msg_id=MTc2NDM&ctype=Logo.png&disposition=inline&folder=INBOX&attsize=120363
A mostra expõe conjuntamente parte da produção resultante das aulas de Arte desenvolvida pelos alunos das turmas de 1º. e 2º. anos dos Cursos Técnicos Integrados de Zootecnia, Biocombustíveis e Informática e da turma do 2º período de Zootecnia modalidade PROEJA. Em cada um dos níveis de ensino, na concepção visual da mostra, representados simbolicamente pelas cores primárias (azul, amarelo e vermelho), foram desenvolvidos estudos de três temas específicos: a Beleza; Arte e Artesanato e Referências culturais do município de Apodi e região, resultando em três formas de olhar, olhares plurais, unificados no processo da criação artística.
A exposição Três Formas de Olhar, primeira a proporcionar a merecida visibilidade da produção discente do IFRN - Apodi no campo artístico, propõe ampliar o conceito de produção textual circunscrita somente à rigidez da estrutura escrita através da valorização da arte como uma linguagem fundamentada em códigos específicos, nesse caso visuais, ressaltando a importância do processo de leitura de imagens para a apropriação de um “olhar multi/intercultural”. Compreender a produção imagética a partir de diferentes olhares ou pontos de vista oportuniza aos alunos e visitantes interagir conscientemente com o mundo à sua volta e aperfeiçoar suas possibilidades de expressão.

Nilton Xavier

UMARIZAL FEST 2012 PREÇOS DOS ABADÁS

|


PREÇOS DOS ABADÁS:
NORMAL: R$ 110,00
VIP: R$ 120,00
OS ABADÁS COMEÇARAM A SER VENDIDOS AMANHÃ (06/03/12) NO PREDIO ONDE ERA O SALÃO DE BELEZA DA DAISE.

FONTE: AILTON FARIAS (ORGANIZADOR)

 

©2009 Wagner Mix | Template Blue by TNB