Autora de ‘Ai se eu te pego’ responde ao comentário de Bruno Medina

|

Michel Teló emplacou 'Ai se eu te pego' e 'Fugidinha'
(Foto: Divulgação)
'Não dá pra ir atrás do trio ao som de bossa nova', disse ela em blog.
Sharon Acioly respondeu ao texto 'Carta aberta a Michel Teló'.


Autoras do hit “Ai se eu te pego” - parceria com Antonio Dyggs -, a compositora baiana Sharon Acioly usou o argumento de que “não dá pra ir atrás do trio ao som de bossa nova” para responder à 'Carta Aberta a Michel Teló' publicada por Bruno Medina nesta quarta-feira (4), em seu blog no G1.

Ao ler o texto, reproduzido pelo blog Cabaré do Timpin, ela comentou que “música é música” e que “o povo brasileiro adora dançar e festar e curtir”. Em seu texto, Medina, músico do grupo Los Hermanos, se dirige justamente ao mais famoso intérprete de “Ai se eu te pego”.

Em conversa por telefone com o G1, Sharon faz referência, inclusive, à música que projetou o Los Hermanos, para tentar mostrar que “ninguém está preocupado se [uma boa canção] tem letra ou se não tem letra”. Ela se pergunta: “‘Anna Julia’ tinha muita letra? Era um primor da MPB? Mas todo mundo cantou, da criança ao velhinho”. A compositora diz ficar “indignada” com quem, segundo ela, parece desprezar a música "de entretenimento”.

““Não estou querendo brigar aqui porque ‘A dança do quadrado’ [outra música de autoria de Sharon] é uma pérola da MPB. Nem porque o ‘Ai se eu te pego’ é uma joia como Tom Jobim”, continua ela, que assegura não ter “nada pessoal com ele [Medina]”. “Na música de entretenimento, ninguém vai ficar pensando na profundidade da coisa, não, moço. Acho que fica sem propósito esse tipo de comentário [como o de Medina]. E ele não é o único, não!”

Sharon faz questão de lembrar que o sertanejo, por exemplo, não é uma música que costumava ouvir em casa: Djavan e Cauby Peixoto estariam entre seus favoritos do passado. Por fim, cita o texto de um outro blog, que teria lido nesta quarta. "É de um cara, acho que do Los Hermanos mesmo, que também postou hoje sobre ‘Ai se eu te pego’. Gostei de ver o comentário dele, o cara não é da parada, não é do movimento, completamente diferente. Mas se todos os músicos pensassem daquele jeito...” Perguntada quem seria o autor da observação, ela respondeu que seu nome era Tico Santa Cruz - na verdade, vocalista do Detonautas Roque Clube.


Leia a íntegra do comentário de Sharon Acioly no blog Cabaré do Timpin:

Sinceramente, choquei.
A parte do considere não criar dancinhas... Gente, musica é musica. Tem a pra ouvir, tem a pra pular... não dá pra ir atras do trio ao som de bossa nova. Fui criada ouvindo Djavan, Elis Regina, Cauby Peixoto, João Gilberto, Gal, Gil, Caetano e Betania. Chico Buarque e João Bosco foram trilha sonora em casa ate meus 15 anos. Eu sei bem a diferença entre um genero e outro e aprecio os dois pois ADORO dançar. E o povo brasileiro adora dançar e festar e curtir e pra se embalar tem que ter Ivete, Chiclete, Timbalada e Olodum, tem que ter Exalta, Calcinha Preta, Calypso e os Hawaianos. O que me mata é gente que critica mas depois de 3 doses desce até o chão nas pistas mais badaladas e exclusivas do Pais... Fala Serio.. ah e quem compos o HIT MUNDIAL ESTRONDANTE fui eu e meu parceiro Antonio Dyygs.
Ass. Sharon Acioly

FONTE: G1.COM
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/01/autora-de-ai-se-eu-te-pego-responde-ao-comentario-de-bruno-medina.html

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2009 Wagner Mix | Template Blue by TNB